O Conceito

Novidades

Biografias e Obras

O Escritório


5 + 5
akira umeda - yurei
alzira fragoso - encarnado
ana kesselring - corps du monde (corpos do mundo)
ana michaelis - ilusão
ana nitzan - ...foi num dia, no jardim
ana nitzan - sublimação
ana paula lobo -"e se houvesse ainda e sempre e somente palavras"
antonio sobral - arrebentação
antonio sobral - força latente
antonio sobral - perestroika
carlos emilio - cintilações
catherine ferraz - catherine, la tête dans les nuages
cecilia dequech - solitude
cristiane mohallem - canção da estrada
cristiane mohallem - céus são céus
cristiane mohallem - entre mãos: pinturas
daniella liu herzog - transpaisagens
dconcept hospeda Aluga-se
dione veiga - solutilis
edu rodrigues - geografia
edu rodrigues - válvulas
estrela do pari futebol clube
felipe o. mello - majesty
felipe oliveira mello - herdeiros
flavia vivacqua - flavia vivacqua
gabriel nehemy - azul, cinza, rosa
juliana garcia - avulsos em série
katia fiera - e quem quiser que conte outra...
katia fiera - katia fiera
kika nicolela - exquisite corpse video project
lucas lenci - aifonepics
luiz sôlha - cineramas
marcos vilas boas - cenários
marcos vilas boas - horizontes retos
marcos vilas boas - meio-dia
marcos vilas boas - na altura dos olhos
marina ayra - bruma espuma ao amanhecer-
marlene stamm - da aurora ao crepúsculo
marlene stamm - silêncio
Mosaico
néle azevedo - o que pode um corpo?
nicole mouracade-nin - cadernos de zizi
no limite da linha - coletiva de desenho
patricia bigarelli - silêncio
renata cruz - classificação das espécies
rosângela dorazio - pelas paredes
rosilene fontes - uma historia da infância
teresa berlinck - biblioteca ilustrada, sábado e domingo
vera martins - por um fio...ETERNIZADO
vicente de mello - noite americana - interiores
victor lema riqué - el bosque II
yara dewachter-quase verdades
yolima reyes - sorbitos
felipe o. mello - majesty
de 19/10/2016 à 19/11/2016.
“Majesty”

Após três anos de imersão criativa, o artista Felipe Oliveira Mello volta a expor na cidade de São Paulo.

A rainha do Reino Unido, Elizabeth II, é o tema da série. Sua vida, do nascimento em Londres em 21 de abril de 1926, até os dias de hoje, cria o enredo desta exposição.

A idealização de “Majestiy” começou em 2013, logo após a estréia de Felipe no mercado das artes, com a série “Herdeiros”. A personagem da Rainha já aparecia em suas pesquisas, mas seu interesse pelo conteúdo e influência de sua imagem iriam além e se estenderiam a um novo projeto.

Foi a partir de uma viagem a Londres, para cumprir uma residência artística e outros cursos paralelos, que a série começa a se materializar. Uma intensa fase de pesquisas em museus, bibliotecas, espaços culturais, sebos, pontos turísticos e alternativos da capital da Inglaterra, preencheram grande parte da agenda do artista durante um semestre.

A seleção de imagens de Elizabeth se fez por vários livros, de todos os tamanhos e importâncias, que registraram toda a sua trajetória, desde bebê até seus noventa anos de idade. Um acervo adquirido por Mello com mais de mil imagens.

Todos os livros, foram descosturados cuidadosamente, e as imagens de maior representação da expressão da personalidade, do cotidiano e dos corriqueiros protocolos reais, foram definindo a construção da série.

Nas obras, a face da rainha é coberta pela junção de vários lacres de carta, aplicados com um sinete, encomendado no período em que o artista esteve em Londres, com a imagem da coroa real. O lacre de cera, produz vínculo e representa o inviolável, expressa a burocracia, confirma o sigilo e esconde o que há por traz do que cela. Com uma mistura de cera e encáustica, esse item de intervenção é apresentado na cor vermelha, gerando estranhamento e curiosidade.

A rotina londrina, fusão entre o histórico e o contemporâneo, se revela na exposição em outros vetores poéticos, utilizando instalações de neon e intervenções em lambe lambe, e assim a atmosfera do espaço expositivo se compõem.

Trechos do release de Ebert Biasioli/2016.