O Conceito

Novidades

Biografias e Obras

O Escritório


5 + 5
akira umeda - yurei
alzira fragoso - encarnado
ana kesselring - corps du monde (corpos do mundo)
ana michaelis - ilusão
ana nitzan - ...foi num dia, no jardim
ana nitzan - sublimação
ana paula lobo -"e se houvesse ainda e sempre e somente palavras"
antonio sobral - arrebentação
antonio sobral - força latente
antonio sobral - perestroika
carlos emilio - cintilações
catherine ferraz - catherine, la tête dans les nuages
cecilia dequech - solitude
cristiane mohallem - canção da estrada
cristiane mohallem - céus são céus
cristiane mohallem - entre mãos: pinturas
daniella liu herzog - transpaisagens
dconcept hospeda Aluga-se
dione veiga - solutilis
edu rodrigues - geografia
edu rodrigues - válvulas
estrela do pari futebol clube
felipe o. mello - majesty
felipe oliveira mello - herdeiros
flavia vivacqua - flavia vivacqua
gabriel nehemy - azul, cinza, rosa
juliana garcia - avulsos em série
katia fiera - e quem quiser que conte outra...
katia fiera - katia fiera
kika nicolela - exquisite corpse video project
lucas lenci - aifonepics
luiz sôlha - cineramas
marcos vilas boas - cenários
marcos vilas boas - horizontes retos
marcos vilas boas - meio-dia
marcos vilas boas - na altura dos olhos
marina ayra - bruma espuma ao amanhecer-
marlene stamm - da aurora ao crepúsculo
marlene stamm - silêncio
Mosaico
néle azevedo - o que pode um corpo?
nicole mouracade-nin - cadernos de zizi
no limite da linha - coletiva de desenho
patricia bigarelli - silêncio
renata cruz - classificação das espécies
rosângela dorazio - pelas paredes
rosilene fontes - uma historia da infância
teresa berlinck - biblioteca ilustrada, sábado e domingo
vera martins - por um fio...ETERNIZADO
vicente de mello - noite americana - interiores
victor lema riqué - el bosque II
yara dewachter-quase verdades
yolima reyes - sorbitos
rosilene fontes - uma historia da infância
de 4/6/2016 à 2/7/2016.
Uma história da infância

Era uma vez, uma artista que há tempos desejava desenhar pássaros. Num dia de outono, lendo sobre Leonardo da Vinci, descobriu que ele escreveu um livro intitulado Fábulas e lendas e que sua única lembrança da infância era um sonho com pássaros. Foi nessa época que Rosilene Fontes começou a contar Uma história da infância, narrativas em que a ficção mescla-se às suas memórias pessoais.

Nos trabalhos da artista, a apropriação, a colagem, a desconstrução e a reconstrução são procedimentos recorrentes. Nos seus desenhos, utiliza colagens realizadas anteriormente (com as Damas de Leonardo) como base para observação. Além das ações de adição, emergem as de apagamento como em Milhafre, desenho em que apenas a cabeça do pássaro permanece, chamando a atenção para o fato de que a discussão sobre a memória envolve o esquecimento. A apropriação também está presente em Ninho (instalação produzida a partir de um ninho encontrado na varanda da casa da artista) e em outras caixas-objetos como Casa árvore e Casa ninho.

A série que empresta o nome à exposição engloba caixas-objetos construídas a partir do livro Fábulas e lendas. Rosilene seleciona histórias que se relacionam com a sua memória: da Cotovia, do Pavão, do Cisne, do Pelicano, da Águia, por exemplo. A artista reinventa seus títulos e conteúdos, utilizando-os como suportes para materializar outras narrativas, alinhavadas em outros tipos de páginas. Além das lendas citadas, a artista relata também a história da Garça através de um desenho-instalação que amplia suas caixas-objetos para o espaço expositivo.

Uma característica das fábulas e das lendas é que estas propõem uma moral ou um ensinamento. As obras de Rosilene são espaços de fabulações que provocam outras leituras. Pode-se afirmar que nestas sobreposições de imagens, a artista propõe que os pássaros – ou os visitantes da exposição – voem por outros mapas, por outros livros e por uma (outra) história da infância.

Ananda Carvalho
Curadora e Crítica de arte